antonielle.pnc@hotmail.com | 25 de Maio de 2019

logo

Penal Quarta-feira, 13 de Março de 2019, 12h:03 - A | A

GRAMPOS ILEGAIS

MP se manifesta a favor de pedido de Lesco para novo interrogatório; juiz vai decidir

Para o promotor de justiça, Allan Sidney do Ó Souza, não há nenhum impedimento para que o acusado seja novamente ouvido pela Justiça, já que o caso ainda não foi concluído

Lucielly Melo

Alair Ribeiro/Midia News

image

O Ministério Público do Estado (MPE) se manifestou favorável ao pedido do coronel Evandro Lesco, para a realização de um novo interrogatório sobre o esquema de grampos ilegais.

Nas vésperas do julgamento do caso, que ocorrerá na próxima semana, o militar pediu para que seja reinterrogado, uma vez que “há ponderações que merecem maiores esclarecimentos, além de elucidações outrora não trazidas à lume”.

Para o promotor de justiça, Allan Sidney do Ó Souza, não há nenhum impedimento para que o acusado seja novamente ouvido pela Justiça, já que o caso ainda não foi concluído.

“Sem prescindíveis delongas, o Ministério Público não se opõe ao deferimento do pleito, até porque, encontra-se respaldado de forma subsidiária no art. 196, do Código de Processo Penal, se tratando o interrogatório, de um ato processual não preclusivo”.

Agora, cabe ao juiz Marcos Faleiros, da 11ª Vara Especializada da Justiça Militar, decidir sobre o feito.

Julgamento

O julgamento do caso está previsto para os dias 20, 21 e 22 deste mês, no Fórum de Cuiabá, a partir das 8h.

Além de Lesco, serão sentenciados os coronéis Zaqueu Barbosa e Ronelson Barros, o tenente-coronel Januário Batista e o cabo da Polícia Militar, Gerson Luiz Correa Júnior, que já apresentaram as alegações finais quanto aos crimes de ação militar ilícita, falsificação de documento, falsidade ideológica e prevaricação que respondem.

O Ministério Público Estadual pediu que Zaqueu, Gerson e Lesco sejam condenados, respectivamente, a 23, 18 e 5 anos de prisão.

Em relação à Ronelson Barros e Januário Batista, o MP se posicionou pela absolvição.

LEIA AQUI A MANIFESTAÇÃO DO MPE

Imprimir


Comentários



APOIADORES